Sobre o Dr. von Mühlen

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1978), mestrado em Medicina: Ciências Médicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1985) e doutorado em Medicina na Rheinisch-Westfälische Technische Hochschule/Aachen, Alemanha (1987). Pós-Doutorado no The Scripps Research Institute em La Jolla, Califórnia (EUA, 1992-1994).

Tem larga experiência na área clínica e em medicina laboratorial, com título de especialista em Reumatologia (Conselho Federal de Medicina), Patologia Clínica (Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial) e Medicina do Trabalho (FUNDACENTRO, Brasília).

Durante 21 anos foi professor na Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do RS, onde chegou ao cargo de Professor Titular de Reumatologia e Medicina Interna. Também atuou por 6 anos como Professor Visitante do Curso de Pós-Graduação em Medicina, no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Faculdade de Medicina da UFRGS, como responsável pelas disciplinas de Imunologia Básica e Imunologia Clínica. Foi Presidente do Grupo de Pacientes Artríticos de Porto Alegre, GRUPAL (RS) entre 2004 e 2010, primeiro grupo de auto-ajuda para pacientes reumáticos fundado no Brasil (1984), atualmente com título de Filantropia Federal. Atuou como Diretor da Unidade de Pesquisa Clínica em Reumatologia por mais de 11 anos no Hospital São Lucas da PUCRS. Foi Diretor Técnico do METANALYSIS Centro de Diagnósticos Médicos e da RHEUMA Clínica de Doenças Reumáticas entre 1984 e 2013, além de Diretor Técnico da GMK Diagnósticos entre 1989 e 2012. Presidente da SOBRAU – Sociedade Brasileira de Autoimunidade, gestão 2012/2017.

Tem centenas de publicações científicas e é ativo palestrante no Brasil e no exterior, com capítulos nos mais importantes livros-texto de Reumatologia e Imunologia, principalmente nas áreas de clínica de artrites e reumatismos, doenças autoimunes, determinação de autoanticorpos e biomarcadores, incluindo metabolismo ósseo e osteoporose.

Página web do Dr. von Mühlen: www.drvonmuhlen.com.

Para CV completo, visite a página do Dr. von Mühlen no Currículo Lattes.

  4 comments for “Sobre o Dr. von Mühlen

  1. Alberto Stein
    09/02/2019 at 11:06

    O cara, definitivamente, é o CARA! Alberto Stein

  2. Alberto Stein
    09/02/2019 at 11:08

    Dr Carlos, definitivamente, é o CARA! Unique!

  3. Rogerio Figueiredo
    19/03/2019 at 17:42

    Caro colega Dr. Carlos:

    Embora o curriculo do colega seja invejável e os seus pareceres dignos de aplausos, gostaria que desse um pouco de atenção as particularidades do povo brasileiro, dos nossos colegas médicos,que aqui exercem sua profissão e do proprios orgãos de classe como o CFM, que assim se manifestou com relação a TELEMEDICINA.

    INFORME AOS MÉDICOS E À POPULAÇÃO

    Considerando sua missão legal de supervisionar a ética profissional médica em toda a República, além de zelar e trabalhar por todos os meios ao seu alcance, pelo perfeito desempenho da medicina e pelo prestígio e bom conceito da profissão e dos que a exerçam legalmente, o Conselho Federal de Medicina (CFM) vem à público informar que:

    1. Em virtude do alto número de propostas encaminhadas pelos médicos brasileiros para alteração dos termos da Resolução CFM nº 2.227/2018, que define critérios para prática da telemedicina no País, o qual já chega a 1.444 contribuições, até o momento;

    2. Em atenção ao clamor de inúmeras entidades médicas, que pedem mais tempo para analisar o documento e enviar também suas sugestões de alteração;

    3. Pela necessidade de tempo para concluir as etapas de recebimento, compilação, estudo, organização, apresentação e deliberação sobre todo o material já recebido e que ainda será recebido, possibilitando uma análise criteriosa de cada uma dessas contribuições, com o objetivo de entregar aos médicos e à sociedade em geral um instrumento que seja eficaz em sua função de normatizar a atuação do médico e a oferta de serviços médicos à distância mediados pela tecnologia;

    Após colher a posição de seus conselheiros efetivos, o CFM anuncia a revogação da Resolução CFM nº 2.227/2018, a qual será oficializada e referendada em sessão plenária extraordinária, convocada para o dia 26 de fevereiro de 2019 (terça-feira), em Brasília (DF).

    Finalmente, o CFM salienta que até a elaboração e aprovação de um novo texto sobre o tema pelo Plenário do CFM a prática da telemedicina no Brasil ficará subordinada aos termos da Resolução CFM nº 1.643/2002, atualmente em vigor.

    Brasília (DF), 22 de fevereiro de 2019.

    CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

    • 19/03/2019 at 23:27

      Prezado colega Rogerio Figueiredo, muito grato pela manifestação. Na página do serviço de consultoria (e não consulta) por Telemedicina, deixo claro o escopo do trabalho. Nas mensagens aos pacientes idem: “Indicações de diagnóstico e tratamento pela Internet apresentam restrições inerentes à ausência do ato médico executado de forma integral. Assim, os comentários efetuados pelo Dr. von Mühlen devem ser considerados como indicações genéricas, e não como afirmações definitivas. Sempre consulte seu médico.” Além disso, indicações acerca de possíveis diagnósticos e tratamentos são para ações executadas pelo médico assistente, e não por mim à distância.
      Concordo plenamente que o assunto da maneira como foi colocado pelo CFM teve outros objetivos que não o interesse maior da população. Apesar de residir no exterior, acompanho os principais acontecimentos do país.
      Cordialmente,

      Carlos A. von Mühlen

Leave a Reply

%d bloggers like this: