As fraudes na área da saúde: como se proteger do charlatanismo disfarçado de medicina alternativa

Última parte. Os 12 sinais de alerta, como se proteger da nova onda atual de charlatanismo médico, preservar sua saúde e seu dinheiro

Apresento aqui os 12 sinais de alerta da presença de charlatanismo, dão conta que você está comprando placebo. E pagando caro, talvez ao custo de sua própria saúde ou de sua vida. Valem para o Brasil e para todos os países, é fácil encontrar exemplos na Internet e conversando com pessoas padecendo de doenças crônicas.

Lembre-se: apenas uma das frases sendo verdadeira já basta para você se antenar e reagir. Ou então faça votos que o placebo funcione bem em seu caso, sem efeitos colaterais sérios e que o dinheiro não lhe faça falta.

  1. Uso de palavras e expressões como “espantoso”, “milagroso”, “melhora imediata”, “remédio natural”, “vigor físico”, “corpo perfeito”. Afirmativas vagas como “purificar o corpo”, “detoxificar o organismo”, “aumentar o nível de energia” ou “incrementar seu sistema imune”. Estas frases não têm qualquer significado real, seu corpo mantém um balanço delicado chamado homeostasia que não deve ser modificado sem outras repercussões para sua saúde
  2. Testemunho de pessoa que endossa as afirmações, muitas vezes uma modelo, artista, desportista ou outro médico famoso (um guru, astro da TV por exemplo). Os dizeres de uma dessas pessoas não deve substituir a evidência de anos de pesquisa científica séria, ou você será o cobaia. E por que um médico não especialista teria a última palavra sobre doenças que desconhece? Você chamaria o encanador mais caro da cidade para consertar seu carro?
  3. O chamado à “teoria da conspiração”: outros profissionais, instituições ou empresas não querem que você saiba de “curas” ou acerca do tratamento proposto porque perderiam dinheiro (médicos, indústria farmacêutica, o governo, sociedades de especialistas não querem deixar você saber dos segredos da cura). Dispensado dizer, não há qualquer evidência no mundo inteiro que algo ou alguém queira manter você doente
  4. Venda de publicação ou livro próprio que propagandeia os tratamentos oferecidos, em substituição à literatura científica com evidências em dados de pesquisas sérias. Carl Sagan disse: “- Afirmativas extraordinárias requerem evidências extraordinárias”. Um livro em oferta no site do seu salvador não é com certeza uma evidência extraordinária de um gênio incompreendido. E você se deixar conduzir por uma leitura viciada de um mau profissional não é um bom programa, é uma perda de tempo e dinheiro. Um caso isolado de uma celebridade não substitui a rigorosa observação científica em vários centros acadêmicos internacionais e contando com milhares de pessoas que apresentam a mesma doença sua.
  5. Dietas originais e caros Spas que aliviam ou curam seus sintomas ou doença, com excesso de exames de laboratório e de imagem, e tratamentos inflacionados por suplementos de toda ordem.
  6. Afirmações de cura ou de possibilidade de ficar sem qualquer tratamento para reumatismos, doenças autoimunes ou câncer, doenças crônicas para as quais a ciência ainda não tem compreensão exata de suas causas ou tratamento curativo em bases científicas.
  7. Anúncio de produto único que irá resolver uma grande variedade de doenças – estes em geral não tratam nenhuma delas de forma eficaz. Em geral há necessidade de pagar antecipado, pode-se comprar e levar um bônus ou outro produto grátis, ou então o produto tem estoque limitado. Você não deve decidir no momento, aconselhe-se com especialista, um produto ético e tão bom assim não desaparecerá logo ali adiante.
  8. Consultas extensas e minuciosas, com porções generosas de carinho e falsas expectativas para o tratamento, culminando com exames caros e receitas extensas de suplementos – compare com outros pacientes se puder e verá que invariavelmente é a mesma receita, independente das queixas. Vou ganhar esta aposta 9 vezes em 10, porque já fiz eu mesmo esta observação com pacientes que foram aos charlatães e me mostraram as prescrições. Você pode se sentir único na consulta, mas sua receita é monotonamente igual ao cidadão que lhe antecedeu. Os cursos e congressos de Medicina alternativa abundam no Brasil e no exterior, onde estas fórmulas e técnicas de consulta são ensinadas
  9. Uso de suplementos ou de fórmulas secretas que devem ser ingeridos indefinidamente, com custo elevado e preparo “que só pode ser feito” em local indicado, caso contrário “não funciona”. “Esta receita é tão exclusiva que precisa ser manipulada de acordo com minhas necessidades biológicas”. Será? (vide sites com referências de citações ao final).
  10. Cuidado, sinal vermelho quando há o anúncio “garantia de retorno de seu dinheiro”, algo inexistente na profissão médica e considerado infração grave do Código de Ética da profissão.
  11. Ostentação e glamourização, com atendimento em clínicas e Spas luxuosos frequentadas por famosos, passando imagem de alto sucesso nas midias sociais, TV e jornais. A estratégia é clássica, praticada por marcas de alto luxo, agregando valor e estimulando o desejo de consumo.
  12. Ênfase na polarização entre “Medicina tradicional e retrógrada” e a “Medicina nova, moderna e inovadora”. A psicopatia dos promotores da Medicina alternativa em suas várias formas traz ao paciente/vítima o discurso do bem contra o mal, do eu com meu sucesso (que tal fotos do antes e do depois no site promocional, com o próprio profissional servindo de modelo?) versus todos os outros médicos que não sabem das inovações.

Acha que está sendo vítima?

  • Converse com seu médico de confiança, não se envergonhe de já ter consultado e gasto dinheiro no esquema. Melhor sair o mais breve possível. Se você está tendo dificuldades de comunicação com o médico acerca de diagnóstico, melhores abordagens terapêuticas e outros quesitos, faça uma lista de perguntas incluindo assuntos como a eficiência dos tratamentos ofertados, plano exato para sua doença, prognóstico do que pode ser esperado e peça explicação científica. Pergunte também sobre o que está lhe atraindo a atenção, sendo ofertado como especial ou quase milagroso.
  • Estude, pesquise na Internet,  veja os dois lados, seja proativo em relação ao seu diagnóstico, hoje é fácil encontrar o site da clínica onde o tratamento alternativo está sendo proposto, mas também sobre “críticas sobre a clínica ou médico X”. Nunca mergulhe de cabeça e mente fechada nestas abordagens do tipo “detox” para curar uma doença autoimune, ozonioterapia ou de extração de dente com canal tratado para fazer cessar dores crônicas. Isto além de ser um engodo, por se basear em pseudociência, é também cruel por usar sua fragilidade de doente como alavanca para ganhos inidôneos, sem garantias reais e muitas vezes colocando sua vida em risco. Ou você vai entrar nessa do enema com café e da extração de dentes sadios para retirar “focos e cavitações”? Se for para espiar suas culpas, Freud explica… procure um psiquiatra.
  • Denuncie o ocorrido nas midias sociais em que você participa, peça auxílio a quem já passou por circunstâncias semelhantes. Quem consultou na clínica X ou tem experiência com as promessas do médico Y? Qual foi o custo, que tipo de tratamento recebeu, quais os exames solicitados? Faça o tema de casa e avalie os cantos de sereia com um mínimo de racionalidade, converse com familiares e com seus melhores amigos
  • Vá ao Conselho Regional de Medicina de sua região e faça uma denúncia. Leve cópia de receitas, anotações de tratamento mesmo que não assinadas, pedidos de exames e resultados.
  • Compareça ao Ministério Público com os documentos acima.

Você estará ajudando a si próprio e a vários outros incautos. E impedindo que seu dinheiro esteja indo para o próximo congresso de medicina alternativa em uma das belas praias do Caribe.

Sites sobre medicina alternativa e charlatanismo

http://www.portalmedico.org.br/jornal/jornais1998/1098/saude.htm
https://www.diabetes.org.br/publico/temas-atuais-sbd/1306-doze-dicas-para-suspeitar-de-charlantismo
https://jus.com.br/artigos/40563/dos-crimes-de-exercicio-ilegal-da-medicina-arte-dentaria-ou-farmaceutica-charlatanismo-e-curandeirismo/2
http://direito.folha.uol.com.br/blog/category/charlatanismo
https://scienceblogs.com/insolence/2016/04/18/the-quackery-of-so-called-functional-medicine-making-it-up-as-you-go-along
https://en.wikipedia.org/wiki/Quackery

  2 comments for “As fraudes na área da saúde: como se proteger do charlatanismo disfarçado de medicina alternativa

  1. Luciana
    01/02/2019 at 00:09

    Parabéns pelos artigos de extrema importância. Estou compartilhando todos.

  2. Marie barros
    10/02/2019 at 15:41

    Obrigada doutor pelo bom senso!

Leave a Reply to Marie barros Cancel reply

%d bloggers like this: